DIADOSINDICO

Somente é capaz de entender um síndico quem já atuou verdadeiramente como um. Pois, não basta carregar o nome da função de representante do condomínio, mas assumir a responsabilidade com empenho, disponibilidade, estudo e disposição. A função de administrar um condomínio pode ser equiparada às exigências de quem ocupa cargo de gestão em uma empresa. Sendo, no entanto, um diferencial do síndico a disponibilidade integral do dia durante todo o ano, sem feriados ou turnos de descanso. Por esta razão, nada mais justo que um dia do ano seja dedicado a eles: 30 de novembro.

Agir na ocorrência de um cano que estoura, um portão que quebra na madrugada, uma briga entre vizinhos. São vários os fatos que podem acontecer dentro de um condomínio. Para ser síndico é preciso ter vocação. Cada vez mais se distancia da possibilidade do amadorismo, já que o sistema condominial requer, a cada dia que passa, mais informação, habilidade e experiência por parte do gestor. Prova disto é a história de Marcelo Soares que já soma 20 anos de experiência na função. O que para a maioria é uma obrigação por morar em edifício, para ele se tornou um ofício. Além do condomínio em que reside, o Bressane, Marcelo também é síndico profissional de outro prédio no Buritis, o Tages.

Marcelo conta que durante todos esses anos aprendeu uma série de conhecimentos técnicos necessários para o andamento da organização. O síndico precisa ter responsabilidade, buscar se atualizar constantemente dos assuntos e das novidades de interesse à coletividade. O perfil do ocupante desse cargo deve estar preparado para resolver conflitos, e ter, além de tudo, equilíbrio emocional. “Fiz cursos de síndico profissional para atender com mais eficiência as demandas do condomínio. Dediquei-me totalmente à função. Ela consiste em ter habilidade na área de gestão de pessoas. Isso é fundamental. Fico feliz e satisfeito durante esses anos com o reconhecimento por parte dos condôminos”.

Dia-a-dia

As famosas brigas de vagas de garagem, cuidados com os animais e mais recentemente a falta de água, seguem sendo os problemas mais comuns para os síndicos, porém muitos outros podem surgir. Para Marcelo, o fundamental é o síndico manter a tranquilidade e compreender que cada pessoa é diferente. “Aprendi a lidar com as pessoas, entendendo que cada um tem a sua individualidade. Gosto muito das amizades que fiz com os condôminos, dos laços que fortaleço. Para quem almeja ser síndico um dia, eu recomendo que reconheça em si o tino para a administração, tenha interesse, se prepare, estude, conheça a legislação aplicada a condomínio e domine o regimento interno”, diz.

Com as edificações cada vez maiores, abrigando famílias que passam a conviver e compartilhar de áreas comuns, o que se percebe é a formação de uma grande sociedade dentro dos condomínios. E como toda sociedade, os habitantes de um condomínio também precisam de uma organização para que possam fluir no dia-a-dia em harmonia. Caso contrário, tudo é o caos. Daí a importância do síndico, um representante eleito para manter a vida do condomínio em perfeita ordem.

 

Fonte: Jornal do Buritis

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?