caminhar

Apesar de planejarmos o futuro, a vida nem sempre segue o roteiro que programamos para ela. Contudo, saber lidar com as mudanças imprevistas é a prova de maior coragem que um ser humano pode ter. Marcelo Marques Gifone, morador no Buritis, é um grande exemplo. 

Há quase três anos, a vida de Marcelo sofreu uma enorme mudança em fração de segundos. O que era para ser um dia especial em sua vida acabou marcado por uma tragédia. Passando férias em Foz do Iguaçu, ele decidiu realizar um passeio de helicóptero pelas cataratas. Entretanto, poucos segundos após subir, a aeronave teve problemas e caiu. Marcelo sofreu uma forte lesão na coluna, que lhe tirou os movimentos das pernas.

Patrulheiro rodoviário, Marcelo sempre teve uma vida ativa, de muito vigor físico. A nova realidade lhe trouxe, não apenas a dificuldade de locomoção, mas também um sentimento de que a vida não mais fazia sentido.

Porém, da mesma forma que a depressão surgiu, Marcelo a mandou embora. Decidiu se dedicar intensamente ao tratamento e nunca deixando de alimentar o sonho de voltar a andar. E, a cada dia que passa, conquista uma grande vitória. Hoje, Marcelo já é visto caminhando de muletas pelas ruas do Buritis e sempre com um enorme sorriso estampado no rosto. E existe um lugar do bairro que é mais que especial para ele: a pista da Rua Senador Lima Guimarães, conhecida como pista da Copasa. É lá que realiza uma parte importante de sua fisioterapia.

 

Buritis na sua vida

 

Fisioterapeuta de Marcelo desde a época do acidente, Felipe Faria se tornou mais que um profissional. Hoje eles são grandes
amigos. E partiu de Felipe, também morador no Buritis, a ideia de usar as ruas do bairro para o tratamento. Os ótimos resultados conquistados em um tempo curto para a lesão de Marcelo surpreendeu a todos.

“Percebi que aqui existem algumas pistas muito legais. No início o levei para a pista de cooper da rua Henrique Badaró Portugal, mas como lá é muito movimentado decidi trazê-lo para esta da Copasa. Não poderia imaginar resultado melhor. Aqui o Marcelo, além de melhorar sua locomoção, também faz um ensaio dos desafios que irá encontrar no dia-a-dia”, explica o fisioterapeuta.

A frase mente sã corpo são não poderia ser melhor aplicada como no caso de Marcelo com o Buritis. Ele não tem dúvidas de que o bairro foi fundamental na sua  recuperação.

“O clima agradável da pista, muito arborizada e com a presença de animais silvestres me traz uma paz de espírito, um alívio mental. E as palavras de força que recebo a todo o momento, inclusive de pessoas que viram a minha evolução, me dão ainda mais coragem para não desistir”, ressalta.

 

Mais tratamento 

 

Além das duas pistas, Marcelo também usufrui dos benefícios do Parque Aggeo Pio Sobrinho. Ele utiliza os equipamentos existentes da academia ao ar livre para seu processo de reabilitação. Outra atividade que tem o auxiliado bastante é a prática do handbike, uma bicicleta adaptada para que seja impulsionada pelas mãos.

Para conhecer um pouco mais deste trabalho de reabilitação basta entrar em contato pelo e-mail [email protected].

 

Fonte: Jornal do Buritis

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?