calcadas

Na edição passada o JORNAL DO BURITIS trouxe uma grande reportagem sobre a situação das vias públicas do bairro. Os buracos e as más condições de muitas ruas e avenidas fez com que diversas reclamações chegassem à nossa redação. Contudo, os problemas parecem que não se encerram no meio fio.

 

Outra grande reclamação dos moradores é em relação às calçadas do Buritis. Recentemente chegou a ser publicada em nosso jornal, uma carta em que uma idosa de 65 anos relatava um grave acidente que havia sofrido na esquina da Avenida Mário Werneck com Vitório Magnavacca. De acordo com ela, a rampa feita para deficientes físicos, na verdade, se tornou uma grande armadilha. Como ficou muito íngreme, em tempos de chuva fica escorregadio, o que fez com que ela levasse um forte tombo.

 

Problemas como buracos e utilização de determinados materiais também são vistos como um risco à saúde do pedestre. O Código de Posturas de Belo Horizonte diz que cada proprietário de imóvel é responsável pela frente de sua propriedade. A sua má manutenção, ou mesmo estrutura inadequada, pode acarretar em pesadas multas, principalmente se ocasionar um dano físico em algum pedestre, como foi o caso da nossa leitora.

 

Atualmente para que obtenham a certidão de baixa, as novas edificações precisam ter o projeto do passeio aprovado. A reforma da calçada de construções antigas, no entanto, não precisa ser autorizada pelo órgão público, desde que seja executada de acordo com as normas.

 

“Aqui no Buritis temos duas situações. Há calçadas impecáveis e que são exemplos para as demais. Em contrapartida outras tantas estão em estado lastimável. A maioria não possui rampa de acesso. O piso é irregular, com buracos, degraus, e inclinações acentuadas para entrada de garagens dificultando a passagem do pedestre, ainda mais de mães com carrinhos de bebês, cadeirantes e demais portadores de necessidades especiais”, desabafa a moradora Marta Paixão. Quem tiver alguma dúvida pode consultar gratuitamente o plantão do BH Resolve para receber as orientações necessárias. O telefone de contato é o 156.

 

Copasa também prejudica

 

Ainda dentro da edição de abril, o JORNAL DO BURITIS relatou o descaso da Copasa com a recuperação de uma calçada. Após a realização de um serviço na rede de água da rua Marco Aurélio de Miranda, a companhia de saneamento apenas tapou o buraco criado por ela, não recolocando as pedras portuguesas de volta ao local. Além disso, as pedras foram amontoadas nos cantos do passeio, o que também gerou risco de acidentes a pedestres.

 

Fonte: Jornal do Buritis

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?