Um curso em que os alunos usam óculos para dificultar a visão, pesos nos pés e aparelhos auriculares para sentir as limitações que a idade pode trazer. Esse é um dos métodos que o programa Porteiro Amigo do Idoso utiliza para fazer os profissionais da categoria refletir sobre o envelhecimento e, assim, proporcionarem um atendimento melhor às pessoas da terceira idade que vivem ou frequentam o condomínio onde trabalham.

.

Segundo uma pesquisa realizada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) com pessoas da terceira idade em 32 países, os porteiros foram apontados como “os melhores amigos do idoso” e eles serão cada vez mais necessários para a qualidade de vida dos brasileiros que já envelheceram, uma população em constante aumento.

.
Devido ao seu alto número de condomínios, o Buritis é um dos principais alvos da coordenadoria do Porteiro Amigo do Idoso em Belo Horizonte. O curso é promovido pelo Senac e totalmente gratuito. “Em BH já estamos nos preparando para formar a 6ª turma e mais de 100 porteiros já foram reciclados neste programa”, informa Aline Rocha, responsável pela divulgação do programa na capital.

.
Ainda de acordo com Aline, muitas vezes, sem conhecer as necessidades dos idosos, acabamos por criticar suas atitudes ao invés de procurar entendê-los. “Por exemplo, todos criticam quando um idoso entra no ônibus lotado, no horário de pico da manhã. Mas, já paramos para pensar que este idoso sai cedo de casa porque ele tem dificuldades para enxergar ao entardecer e precisa resolver os seus afazeres antes disto? Neste programa o porteiro aprende sobre isto e muito mais”, completa.

.
Para o porteiro Orlando Lúcio de Araújo, que acaba de formar no curso, o aprendizado mudou a maneira de enxergar os idosos que acompanha no dia-a-dia do condomínio onde trabalha. Descobriu novas formas de ser útil. Em algumas delas, pôde refletir sobre os efeitos da idade em seu próprio corpo, quando passou por vivências em que utilizava óculos para dificultar a visão ou quando pesos foram colocados em suas mãos e pés para fazê-lo sentir as limitações de uma pessoa idosa. “Percebi que tenho que ficar sempre atento para ver se a estrutura do prédio está adequada, desde a necessidade de um corrimão em uma escada, até uma melhor sinalização, e passar as reclamações para o síndico. Eu aconselho todos os meus colegas a fazerem o curso”.

.
Sobre o curso

.
O Porteiro Amigo do Idoso foi desenvolvido pelo médico e pesquisador em saúde pública Alexandre Kalache, conselheiro sênior sobre Envelhecimento Global da Academia de Medicina de Nova York e ex-coordenador de programas de envelhecimento da OMS. Durante as oficinas de capacitação (12 horas de aulas distribuídas ao longo de três dias), os porteiros aprendem a se colocar no lugar dos idosos e a lidar com situações comuns para quem convive com pessoas longevas.

.
Em BH, o curso já está com inscrições abertas para a sétima turma. As aulas serão realizadas de 13 a 15 de outubro, das 13h às 17h, na Rua dos Aimorés, 487 – Funcionários. Os participantes recebem material didático, lanches, brindes e o certificado que é entregue em uma festa de formatura, em grande estilo, onde eles podem convidar familiares e o síndico para estarem assistindo-os a receber este diploma. Os interessados podem se inscrever pelos telefones 2552-4712 ou 2552-1137.

 

Fonte: Jornal do Buritis

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?