Acontece, História

Escola celebra 60 anos com lançamento de livro e piquenique (Estado de Minas)

O gramado do Parque Aggeo Pio Sobrinho, na Região Oeste de Belo Horizonte, foi tomado por famílias em um piquenique na manhã deste sábado. Todos foram ao o local pelo mesmo motivo: conhecer um pouco da história do Bairro Buritis, onde está a área verde, e da Escola Americana de Belo Horizonte (EABH), que completou 60 anos. O trabalho de pesquisa e relatos de moradores e estudantes estão no livro Da Memória para a História, lançado neste sábado. Uma exposição fotográfica pôde ser contemplada pelos presentes.

O livro está em formato bilíngue, em português e inglês. A produção contou com a participação de membros e ex-alunos da escola. Foram feitas entrevistas com estudantes antigos, donos de imobiliárias e personalidades que se envolveram na criação do bairro e do entorno. Além disso, familiares do fundador do bairro, Aggeo Pio Sobrinho, deram relatos, e pesquisas foram realizadas em jornais e acervos da Escola Americana de Belo Horizonte.

Da Menória para a História

“A Escola Americana é um dos moradores mais antigos do Buritis. Ela se instalou no início da década de 1970, quando não existiam nem as ruas pavimentadas. Por isso, fizemos uma pesquisa para contar a história de crescimento da escola em paralelo com o desenvolvimento do bairro”, explica Frederico Torres, dono da Cultura Criativa, responsável pelo projeto.

Os autores conseguiram reunir detalhes de registros históricos, depoimentos, mapas e fotos antigas e atuais. “Fomos descobrindo várias histórias de Belo Horizonte desde a época do Curral Del Rey. No Buritis, conseguimos dados sobre a Fazenda Tabaidas, que deu origem ao bairro e outros do entorno. É todo um contexto da história da capital mineira”, completa Torres.

Na manhã deste sábado, o lançamento ocorreu no Parque Aggeo Pio Sobrinho. Pais e alunos da escola se reuniram com a comunidade em um piquenique e trocaram experiências. “Foi bacana, pois chamamos comunidades de alunos e pais da escola para cada um trazer a sua própria cesta. A comunidade também veio, então, foi aquele contato com a escola e o bairro”, disse.

O livro não será vendido. A versão digital está disponível na íntegra no site eabh.com.br/damemoriaparahistoria.

 

Fonte: Estado de Minas

 

Meu Bairro Buritis

Relative Posts

Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.