tubo_gasmig

Uma obra da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) está tirando o sono dos moradores do bairro Buritis, na região Oeste de Belo Horizonte. Desde que a intervenção foi iniciada, em abril deste ano, já ocorreram duas explosões em tubulações de gás na rua Ernani Agrícola. A população está em alerta com medo de novos estouros. Segundo a empresa, os trabalhos são realizados em cerca de 20 ruas do bairro e têm previsão para terminar em dezembro.

De acordo com Paulo Gomide, diretor de comunicação da Associação dos Moradores do Buritis, grande parte do medo dos moradores é motivada pela falta de diálogo entre a empresa e a comunidade. “Em momento algum a Gasmig avisou os moradores sobre o início da obra e os impactos que ela causaria. Não sabemos se a situação é normal e, por causa disso, estamos associando as explosões a algum problema”, alega.

A dona de casa Maria Cristina Cruz, 54, é moradora da rua Ernani Agrícola há oito anos. Na última sexta-feira, quando foi registrada a segunda explosão na via, ela se assustou com o grande barulho próximo ao prédio onde mora. Desde então, Maria Cristina não esconde o medo de que a situação se repita. “Não sei se a explosão é normal, pois ninguém explica nada. Porém eles estão mexendo com gás, que é um material perigoso, e estou com medo de novas explosões”, afirma.

Transtornos
Além do receio de acidentes, os moradores também reclamam de alguns transtornos gerados pela obra, como a danificação do asfalto nas ruas do bairro, além da lentidão do trânsito na região, principalmente nos horários de pico.
“Os operários furaram todo o asfalto, que não foi recapeado corretamente. Com isso, o bairro está todo esburacado. Além disso, eles fecham as ruas em horários de pico, o que atrapalha o trânsito e faz com que tenhamos que sair de casa com mais de uma hora de antecedência para qualquer compromisso”, reclama a professora Luciane Ramos, 42, também moradora da rua Ernani Agrícola.

A Gasmig informou que os incidentes ocorridos no bairro aconteceram durante o teste pneumático, feito com gás nitrogênio, que não é inflamável, e que tem como objetivo apontar possíveis vazamentos ou imperfeições na rede, antes de sua gaseificação. A companhia também esclareceu que as explosões foram causadas devido ao rompimento de uma conexão, e que, juntamente com a empresa prestadora de serviço e o fabricante, já identificou o lote de fabricação da peça e tomará as ações necessárias para que as explosões não aconteçam novamente.

Histórico

Explosão. A primeira explosão no bairro Buritis ocorreu na manhã do dia 14 de novembro, na rua Ernani Agrícola.

Prejuízo. Com o impacto do estouro, abriu-se um buraco no asfalto.

Repetição. Cerca de uma semana depois, uma nova explosão foi registrada na mesma rua, também pela manhã.

Ajuda. Nos dois casos, o Corpo de Bombeiros esteve no local, porém não foi constatado nenhum risco. Na época, a Gasmig informou que arcaria com reparos da via.

Fonte: O Tempo

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?