Quando procuramos moradores do Buritis que tivessem histórias interessantes pra contar, recebemos um e-mail nos relatando sobre a interessantíssima história de um grupo de mães de alunos do Colégio Unimaster que participa da Copa Mercantil do Brasil, um torneio de futebol que se realiza no bairro todo ano.

A história das mães jogadoras começa em 2012, quando o professor e coordenador de Esportes do Unimaster (Efigênia Vidigal COC na época), convidou as mães dos alunos do colégio para participarem de uma turma de futsal. A escola valoriza muito a participação e o envolvimento da família em todos os seus projetos e eventos. Foram muitas as mães animadas com a novidade e fãs do esporte. Treinaram por três meses, mas a primeira experiência não foi de muito sucesso. Perderam o primeiro jogo por 12 a 2. Mas o revés não abalou a alegria e felicidade de participar do torneio. Das 3 equipes que participaram naquele ano, elas ficaram em último, mas apesar disso a experiência foi recompensadora e as mães decidiram continuar treinando para o ano seguinte.

1Nasceu uma amizade e os treinos se tornaram regulares, todas as terças e quintas-feiras. Jogaram amistosos e foram melhorando. E tudo isso juntamente com suas obrigações como mães, esposas e profissionais.

No ano seguinte, a história já foi bem diferente. Agora o time estava entrosado e surpreendendo as adversárias, elas saíram campeãs. A alegria foi enorme. Muita festa. Os filhos e maridos super orgulhosos, e a escola também se mostrou bastante satisfeita com o empenho e esforço daquele grupo. As mães ainda voltaram a vencer o torneio mais uma vez, e para esse ano vão em busca do tricampeonato. E os treinos regulares 2 vezes por semana continuam a todo vapor, com o apoio das famílias. Em meio ao trabalho, família, atividades do filhos (para-casas, provas, etc.), saúde, lesões e superações, esta equipe surpreende a cada dia. Alguns filhos participam dos treinos para completar o time, e todos eles são os maiores e melhores torcedores, juntamente com os maridos que ficam sempre do lado de fora do campo, como se fossem treinadores.

Para nos contar essa história inspiradora, entrevistamos Cláudia Silvério Santo, uma das participantes do time.

[divider height=”30″ style=”default” line=”default” themecolor=”1″]

Meu Bairro Buritis: Como surgiu a ideia de participar da Copa com um time de mães do bairro?

Cláudia Silvério Santo: A ideia surgiu quando uma das mães perguntou ao professor o porquê de não haver time de mães do colégio, pois naquela época existia somente a turma de pais. Foi aí que o professor começou a por em prática a ideia.

MBB: O time é patrocinado pelo Unimaster? As participantes têm alguma ligação com o Unimaster? Como é isso?

CSS: O Unimaster nos cede a quadra, o nosso técnico e um estagiário às terças e quintas-feiras à noite para podermos treinar. Mas todo o resto somos nós que arcamos com as despesas. Transporte para algum jogo fora do bairro, uniforme, etc. Para participar desse time tem que ser mãe de aluno do colégio ou funcionária. Para participar da Copa Mercantil também precisa ter esse vínculo com a escola.

MBB: Quem são as participantes? Todas já jogavam, ou tinham jogado alguma vez, futebol antes?

CSS: Temos médica, dentista, administradora, fisioterapeuta, administradora do lar, empresária, arquiteta, profissionais de todas as áreas, que se juntam para bater uma bolinha duas vezes por semana e “desestressar” um pouco da correria do dia a dia. Algumas já tinham jogado futebol na adolescência ou juventude. Outras tinham mais contato com o vôlei ou handebol. Mas todas, com os treinos, já evoluíram muito.

MBB: O time realmente treina regularmente durante o ano? Onde vocês jogam?

CSS: Treinamos todas as terças e quintas-feiras. Às terças treinamos em uma quadra de futsal que o colégio nos cede e às quintas jogamos em um campo Society (La Bombonera 1) que é pago dividindo o valor entre todas.

MBB: Quem participa do time? Como são as equipes que vocês enfrentam?

CSS: Hoje somos 12 mães jogadoras, e tem algumas que vão sempre que dá. A Copa Mercantil, que é a única competição que nós nos focamos durante o ano, é uma copa que tem como competidores todos os colégios de Belo Horizonte. O time de mães só tem nos colégios Santa Dorotéia, Magnum, Batista e Unimaster. Quando se fala de time de mães achamos que são mulheres que não jogam muito bem, mas estamos completamente enganados, pois tem mães que batem um bolão. Todos os times são bons, não podemos falar que este ou aquele é melhor, mas podemos falar que o nosso é o de mães mais bonitas, modéstia à parte (risos).

MBB: Contem um pouco mais sobre dificuldades enfrentadas pelas participantes para fazer parte da equipe. Algumas histórias de mais destaque entre vocês nesse sentido.

CSS: Muitas vezes tem mãe que não tem com quem deixar seu(s) filho(s) e que quer muito ir treinar. Quantas vezes tivemos treinos com carrinho de bebê do lado de fora esperando o treino terminar. Ou uma mãe que não pode ir ao treino porque no dia seguinte tem prova do seu filho e ela tem que auxiliá-lo nos estudos. Ou uma mãe que não pode ir ao treino porque seu filho está queimando de febre e precisa de seu carinho e cuidado. Durante esses quatro anos foram três mães grávidas, três bebês lindos pra embelezar mais o nosso time. Mas o bom mesmo de tudo isso é a alegria dessas mães durante o treino, o companheirismo e amizade que surgiu desse entrosamento dentro de campo. As famílias participarem junto conosco das alegrias nas vitórias e das decepções nas derrotas. Os maridos nos dando conselhos e toque na hora de jogar e no beijo caloroso que ganhamos ao sairmos vencedoras.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?