Quem acompanha as notícias do bairro nas redes sociais já deve conhecer ou pelo menos ter ouvido falar dele. Em seu perfil no Facebook, Anderson utiliza o sobrenome “Buritis”, e se apresenta como uma figura bastante atuante em relação às demandas administrativas e sociais do bairro. Figura até certo ponto controversa, ele tem o respeito de muitos, que o consideram uma espécie de “herói” local, correndo atrás das solicitações da comunidade junto ao poder público, exigindo e fiscalizando. Alguns outros no entanto, o vêem com certa reserva, por achar que, por trás de tanta benevolência e luta pelo bem comum há, na verdade, outras intenções de ganho pessoal. Além disso Anderson tem feito críticas bastante ácidas a algumas pessoas e veículos de mídia locais, o que lhe rendeu alguns desafetos. Quando solicitamos uma foto para ilustrar a matéria e perguntamos seu sobrenome verdadeiro, confessou certo receio por medo de que seus atos fossem confundidos com anseios políticos ou partidários. Depois no entanto, liberou que utilizássemos alguma das fotos que haviam em sua página. Para tentar conhecer um pouco mais desse personagem, fomos entrevistá-lo, e procuramos entender suas motivações e pensamentos.

 

[divider height=”30″ style=”default” line=”default” themecolor=”1″]

 

Meu Bairro Buritis: Conte um pouquinho da sua história pessoal pra gente, por favor. Quem é o “Anderson Buritis”?
Anderson Buritis: Sou morador há 15 anos e a 20 frequento o Bairro. Nestes 15 anos aqui, onde tenho propriedades, resolvi cumprir um dever cristão de lutar pelo bem comum, sem interesses escusos. Sou empresário há 20 anos, e também trabalho para ser no futuro um Juiz de Direito. Estudo muito para isto.

MBB: Você tem sido bastante atuante nas demandas sociais do bairro. Como surgiu essa motivação?
AB: Como disse, minha gratidão à Deus, por uma nova oportunidade de vida. Meu desejo é fazer o bem, sem olhar a quem. Claro que por vezes há limitações, porém em Deus, vencemos. Às vezes posso desagradar alguns por minha opinião, mas não na intenção de rivalidades. Opinião cada um deve ter a sua. Claro que é bom quando iguala à da maioria.

MBB: Algumas pessoas questionam se suas motivações teriam intenções políticas futuras. Você pretende ser candidato ou almeja isso pro futuro? E mesmo se não for um desejo pessoal, caso seja solicitado a contribuir, aceitaria se candidatar?
AB: O cargo político vejo com certo temor. Ainda mais onde princípios éticos e morais são substituídos por ganância de poder e valores materiais. Como sempre digo, ¨uma andorinha só não faz verão¨. Um partido já me procurou e recusei. Mas um impulso provocado por uma pressão popular, de um número expressivo, que se disponibilizasse a acompanhar todo o exercício da função, poderia me fazer, quem sabe, avaliar. Porém sinceramente não é meu objetivo. A política precisa sim de novos personagens, comprometidos com a população e a ética, para atender a uma vontade popular, digna de acompanhamento por ela, e todas as entidades pertencentes, e não um personagem qualquer. Mas o poder que emana do povo pode sim construir uma nova história na política . Independente da minha opinião, nós moradores precisamos sim formar alguém que nos represente. Já somos o bairro mais populoso da capital. Temos um enorme poder nas mãos para obrigar os governantes fazer jus aos impostos que pagamos. Qualquer um que se dispor ao cargo, senão por uma escolha de toda a comunidade Estoril / Buritis , seria vaidoso, e mais um. O público é quem deve se apresentar como alguém digno ao cargo. Mas sinceramente, não colocaria meu dinheiro suado de um trabalho limpo numa campanha. Receber financiamento para ser manipulado, também não me sujeitaria. Precisava ser uma participação popular, com um único comprometimento: a comunidade, ou seja, o representante + o povo.

MBB: Você acha que os moradores deveriam tentar eleger um representante local nas próximas eleições a vereador?
AB: Na próxima não temos nenhum que aqui mora, atuante, que possa nos representar. Esta é minha opinião. Não digo que não existe, e sim que não vemos este nome. Mas precisamos sim, não apenas um, mas vários. Temos na teoria mais de 30 mil moradores. Daria para eleger dois vereadores e um Deputado Estadual. O problema é que se elegem e mudam para longe. Já vimos isto.

MBB: Percebemos que você parece ter contatos na Polícia Militar e em alguns outros órgãos públicos, que te passam informações, correto?
AB: O bem mais precioso que podemos ter em vida são os amigos, e isto posso agradecer a Deus. Durante toda minha carreira construí nobres amigos, em todas esferas e em qualquer setor do país.

MBB: Você acha que os moradores tem razão quando reclamam da Polícia, ou da falta de efetividade da mesma na região?
AB: Sou morador, concordo em parte. Porém, por falta de informação culpamos pessoas que estão pertencentes a um órgão governamental. Eles não são culpados da ineficácia das normas. São pessoas como todos nós, que quando se equipam se expõem ao risco de vida, talvez maior que o risco que corremos. É preciso um pouco mais compreender estes homens, que se dão ao risco para defender nossa vida e nossos bens, eles tem famílias e são mal remunerados diante a exposição. Vejo dentro do sistema interno dos órgãos de segurança muita injustiça à estes verdadeiros guerreiros, sempre os defenderei pois conheço muito de perto como funciona.

MBB: Na sua opinião, quais as maiores qualidades e os maiores problemas do bairro? E quais suas sugestões para resolvê-los?
AB: O Bairro é excelente, possui ampla estrutura. O problema é a omissão do Município e do Estado diante o crescimento que ocorreu nos últimos anos, As autoridades governamentais viraram as costas, foram certamente corrompidos. A sugestão é criar representantes atuantes e dados ao povo e sem preconceitos.

MBB: Você acha que a população do Buritis tem feito sua parte na fiscalização e cobranças das demandas da comunidade?
AB: Não culpo a população, mas precisamos sim, buscar um meio para unir toda a comunidade e formar projetos para exigir nossos direitos.

MBB: Conhece o trabalho da Associação de Moradores? O que tem a dizer sobre ela?
AB: Não conheço. Quando tentei aproximar, notei uma resistência. Assim, não posso dizer nada sobre, pois não vi nada por parte dela nos 15 anos que moro no Bairro. Mas penso que precisa diluir um pouco alguns paradigmas e uma ruptura pode trazer uma nova vida para que moradores se empenham na causa.

MBB: O que você espera para o bairro Buritis e a região no futuro próximo? Quais as perspectivas?
AB: Espero um povo respeitoso, atuante e participativo quando for necessário. Todos unidos junto aos órgãos para cobrar nossos direitos. Espero que possamos ajudar pessoas, outras comunidades carentes de projetos sociais (como compartilhei na pagina, e por sinal não obteve até o momento apoio, a não ser duas moradoras). Espero uma nova postura em respeitar às leis e os vizinhos. Aliás, juntos somos fortes.

Obrigado pelo convite e entrevista. Sempre me coloco a disposição no que posso, para contribuir com nosso Bairro.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?