O atleta e preparador físico Fernando Noronha, conhecido como Maradona, foi detido nesta quinta-feira (16) durante megaoperação realizada em conjunto pela Polícia Civil e pelo Ministério Público. O esportista, proprietário da academia FMA (Fernando Maradona Estúdio Fitness), é suspeito de comercializar anabolizantes e esteroides, substâncias encontradas no escritório do estabelecimento.

Além de Maradona, que tem 40 anos, Alessander Alves Diniz, 44, conhecido como Piquitito, e Douglas Almeida Faria, 29, foram conduzidos à delegacia apontados pela polícia como autores de uso, prescrição, posse, entrega e consumo ou venda de tais medicamentos. A FMA, situada na rua Senador Lima Guimarães, no bairro Buritis, na Zona Oeste de BH, também foi alvo da operação – a polícia cumpriu um mandado de busca e apreensão.

Segundo os policiais civis, a academia seria responsável “pela indicação e comercialização de produtos anabolizantes e esteroides em desacordo com a legislação vigente”. No escritório do estabelecimento foram encontrados diversos medicamentos lacrados de uso controlado dentro de uma geladeira. Ainda conforme a polícia, Maradona alegou que as substâncias são para uso próprio, mas não apresentou nota fiscal dos produtos.

Entre o material apreendido, estavam sete caixas lacradas de um medicamento usado como anabolizante – criado oficialmente para crianças com nanismo – e dois potes, já abertos, de testosterona. Outras substâncias foram encontradas em uma loja chamada FMA Nutrition, anexa à academia, e no carro de um dos suspeitos.

Celulares dos envolvidos também foram apreendidos, nos quais foram encontradas conversas eletrônicas feitas através do aplicativo de mensagens WhatsApp que comprovariam o comércio das drogas, sempre conforme a polícia. A Vigilância Sanitária de Belo Horizonte também participou da operação para tomar as “providências administrativas cabíveis”. Os envolvidos e o material apreendido foram levados ao Deoesp (Departamento de Operações Especiais).

Maradona já conquistou diversos prêmios e é reconhecido entre o público fitness da capital mineira. Procurada pelo Bhaz, a assessoria a academia que leva o nome do atleta afirmou que toda a documentação do estabelecimento está regular e que a academia segue funcionando normalmente. A reportagem ainda tentou contato com os três detidos, mas até o fechamento desta edição não havia obtido sucesso.

 

Fonte: Bhaz

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?