O acúmulo de lixo ainda é um dos maiores fatores que contribuem para a proliferação do Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. O lixo depositado pela população em lugares inapropriados tornam a luta contra o mosquito um desafio maior para os agentes de endemias. Infelizmente, no nosso Buritis ainda encontramos muita sujeira espalhada pelas ruas.

Um exemplo é na Maria Heilbulth Surette, alvo tantas vezes de denúncias de lixo acumulado em construções abandonadas, mas que também está com problemas do lado de fora dos muros. Em frente ao cruzamento com a Rua Eli Seabra Filho é comum ver a imundice espalhada no chão. Situação que muito preocupa os moradores.

Aparecida Torres diz que o acúmulo de lixo no local é algo corriqueiro. Apesar de nunca ter contraído nenhuma doença relacionada ao Aedes aegypti, Lixo espalhado nas ruas preocupa moradores lamenta ver esta situação. “É falta de educação, de berço. Espero que as novas gerações sejam bem diferentes”.

Além da dengue, Aparecida também mostra preocupação com outros problemas gerados pela sujeira jogada em sua rua. “Junta rato, barata, escorpião. Tenho muito medo. Um absurdo isso aqui!”, ressalta.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, em 2016, até o levantamento apresentado ,no fim do último mês de novembro, foram confirmados 154.858 casos de dengue na capital. 1.665 casos notificados ainda estavam pendentes de resultados. Foram investigados e descartados 26.529 casos. A Regional com o maior número de casos confirmados é Barreiro, com 25.568 ocorrências, seguida pelas regionais Nordeste (21.024) e Leste (20.630). Na Região Oeste, a qual faz parte o Buritis, foram registrados 13.854 casos de dengue.

 

Fonte: Jornal do Buritis

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?