pichacao

Em edições recentes, o JORNAL DO BURITIS destacou a sujeira existente no bairro. Mostramos os problemas relacionados ao trabalho de coleta de lixo, que se mostra insuficiente devido ao crescimento populacional e também a falta de conscientização de alguns moradores, que insistem em usar as calçadas como lixeiras. Pois bem, agora vamos falar de uma outra forma de sujeira que, infelizmente, também é uma constante no Buritis: as pichações.
Basta percorrer por algumas ruas centrais, praças e parques para observar a sujeira deixada nas paredes. Apesar de existir uma lei severa, que prevê detenção de três meses a um ano e multa para quem pichar qualquer monumento urbano, isto não inibe a atuação dos pichadores.

Esta situação tem incomodado muito os moradores de bem, como é o caso de Bruno Mesquita. Para ele, a pichação interfere não só no visual do bairro, mas também o torna mais agressivo. “Ela nos inclui em um cenário marginal da sociedade sem que possamos escolher estar nele. Os proprietários dos imóveis também ficam prejudicados, pois investem para viver em um ambiente agradável e em um bairro mais bonito até que um indivíduo picha sua moradia ou comércio”.

Punir os pichadores se mostra uma tarefa sempre complicada, já que as autoridades têm dificuldade em identificá-los. Apesar da grande maioria dos autores de pichação ser adolescentes, não há um traço comum entre eles. Tem de tudo: maior e menor de idade, estudante e trabalhador, de classe socioeconômica baixa ou alta com dons artísticos ou não.

Para Bruno, a maior causa do problema está na educação e no acompanhamento dos jovens.  “Os pais estão muito preocupados
com trabalho e não têm tempo para os filhos, que ficam mais sob cuidados das babás, além de muito tempo gasto com TV e internet, de onde tiram suas referências. Quando há uma tendência à rebeldia e autoafirmação, os jovens precisam de uma válvula de escape e muitos acabam indo por maus caminhos, onde pode-se incluir a pichação. Como é complexo trabalhar a causa disto, acredito que as autoridades devem coibir estas ações, monitorar e puni-las”, completa.
Mas, graças ao zelo e atenção dos moradores, o Buritis conta com boa conservação das fachadas particulares, comerciais e públicas. Muitas vezes, assim que algo irregular acontece, algum morador já toma as devidas providências para correção e manutenção da ordem.

 

Fonte: Jornal do Buritis

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?