O alto crescimento do Buritis II, nos últimos anos, tem trazido consigo problemas comuns de uma região onde o trânsito é bastante movimentado como, por exemplo, os congestionamentos. Entretanto, uma situação em especial tem ganhado destaque. Trata-se da rotatória que dá acesso à Rua Henrique Badaró Portugal e Avenida Aggeo Pio Sobrinho. Com várias vias de acesso e sinalização horizontal apagada, uma atitude imprudente do motorista pode resultar em um grave acidente.

Mário Leon de Almeida trabalha em uma imobiliária que fica bem em frente à rotatória. Durante todo o dia presencia cenas perigosas, seja com colisões entre veículos, ou mesmo atropelamentos. Apesar de dizer que a sinalização no local precisa ser melhorada, acredita que o ponto principal é o motorista ser educado. “A cada 10 veículos, nove não param para o pedestre. Cansado de esperar ele acaba se arriscando e atravessa na frente dos carros”, diz ele, que ressalta ainda que, por várias vezes, pediu para os carros pararem para que um cliente pudesse atravessar a rua.

Como muitos motoristas, tanto os que seguem sentido Mário Werneck, quanto os que sobem a Avenida Aggeo Pio, andam em alta velocidade, o corretor crê que a instalação de redutores de velocidade possa reduzir os riscos de acidentes.

CORRETO

Morador na Rua Silvio Menicucci, Leandro Cardoso passa diariamente pela rotatória, seja de carro ou a pé. Por ver as dificuldades encontradas pelo pedestre, faz questão de parar todas as vezes que passa de carro no local. “Sei que muitos motoristas que vêm atrás de mim ficam com raiva, mas o pedestre deve ser privilegiado, ainda mais em cima da faixa”.

Para Leandro, a única solução para o problema é que os órgãos de segurança no trânsito começem a aplicar multas no local. “No Brasil só funciona quando pega no bolso. Algo tem que ser feito, com o comércio forte aqui da região, se nada acontecer teremos em breve a notícia de um sério acidente”, lamenta.

Além da imprudência dos motoristas, a rotatória do Buritis II se encontra com problemas de manutenção como faixas de pedestres apagadas e buracos nas pistas.

 

Fonte: Jornal do Buritis

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?