Acontece

Síndica de prédio é morta após perguntar por que criança chorava (O Tempo)

Uma briga entre vizinhas terminou de forma trágica no bairro Parque São José, na região Oeste de Belo Horizonte. A síndica procurou saber o que estava acontecendo com um bebê de 2 anos que chorava muito, e foi morta pela mãe da criança com uma facada no pescoço.

O crime foi por volta das 20h de segunda-feira (26), em um prédio da rua Júlio de Castilho. A síndica, de 37 anos, foi esfaqueada no pescoço pela moradora do andar de cima, de 27, e morreu a caminho do Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS).

Segundo os vizinhos, o desentendimento entre a síndica e a autora do crime foi por causa do filho da agressora, de 2 anos, que sofria agressões da mãe. “Ela batia no menininho. A outra filha foi tirada dela e mora com o avô. A filha contou para a gente que a mãe batia na cara do nenê com um chinelo”, contou uma vizinha, que pediu para não ser identificada.

“Ela estava batendo no nenê e a sindica foi intervir, pois não era a primeira vez que ela batia no bebê. Por telefone, a agressora mandou a síndica subir, falando que a porta estava aberta. Quando ela chegou, a porta estava realmente aberta e a moradora já chegou dando facada nela”, contou a vizinha. “A facada acertou do pescoço para baixo, atingiu uma veia e perfurou o pulmão. A lâmina da faca era muito grande. A síndica desceu as escadas perdendo muito sangue, agonizando “, comentou a moradora.

A vizinha contou que o filho de 12 anos da vítima presenciou a mãe ser morta e ficou em estado de choque, gritando por socorro. A cena, segundo ela, foi de um filme de terror. A suspeita tentou fugir levando o bebê e a faca usada no crime, mas foi detida pelos vizinhos até a polícia chegar e a prender em flagrante.

A síndica assassinada era casada. Além do filho de 12 anos, ela deixou um bebê de 1 mês e meio.

Segundo os vizinhos, desde que a suspeita chegou ao prédio as brigas entre ela e o marido eram constantes e o comportamento dos dois incomodava os moradores. “A agressora sempre escutava funk no mais alto volume. Então, não tinha jeito. Ela sempre atrapalhava o condomínio, que tem 80 famílias, e todos aqui são calmos”, afirmou.

Os moradores estão apavorados com o crime e com medo de que a suspeita voltar para o prédio. Ao ser presa, ela teria ameaçado matar todo mundo.

“Ela ameaçou voltar e matar todo mundo dos quatro blocos. Temos medo que ela seja solta e volte para cá. A gente não sabe o que ela pode fazer. Inclusive, há moradores falando em se mudar daqui”, disse a vizinha.

Ostentação

Nas redes sociais, a suspeita e o marido divulgaram fotos de armas e de uma grande quantidade de dinheiro. Em uma das fotos, ela reproduz uma cena a personagem Bibi Perigosa, interpretada
pela atriz Juliana Paes, na novela “A Força do Querer”, deitada e coberta por várias notas de dinheiro. Na legenda da foto, ela escreveu: “ostentação”.

Conselho Tutelar

O Conselho Tutelar foi acionado para ficar com o filho de 2 anos da autora, uma vez que não havia nenhum responsável pela criança no local além da mãe, que foi presa.

Presídio

A suspeita do crime está presa na Central de Flagrantes do Barreiro (Ceflan 3) e será transferida para o Presídio de São Joaquim de Bicas. Ela foi atuada em flagrante por homicídio.

O corpo da sindica chegou na manhã desta terça ao Instituto Médico Legal (IML) e será sepultado no Espírito Santo, onde mora a família dela.

“A gente lamenta. Ludmilla era uma ótima vizinha. Se tornou amiga de todo mundo. Ela deu a vida pelo condomínio. Nada vai trazer a vida dela de volta”, lamentou uma vizinha.

Premeditado

Para moradores do prédio, o crime foi premeditado. “Quando a síndica falou que ia subir, ela falou: ‘Sobe, que a porta está aberta’. Então, ela já premeditou tudo. Ela só estava aguardado o momento certo”, acredita um vizinho.

 

Fonte: O Tempo

Meu Bairro Buritis

Relative Posts

Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.