Na década de 1970, a região do atual bairro Buritis era uma grande fazenda, pertencente a Aggeo Pio Sobrinho. Devido ao crescimento da capital e à necessidade de implantação de novos bairros, o local começou a ser desmembrado para abrigar o que é hoje uma das regiões de Belo Horizonte que mais cresceu nos últimos anos. Buriti é uma espécie de palmeira nativa do cerrado que podia ser encontrada naquela região e deu nome ao bairro, que reúne diversas opções para os moradores. Uma delas é a segunda maior área verde da cidade, o parque Aggeo Pio Sobrinho, que perde apenas para o Parque das Mangabeiras. A merecida homenagem ao antigo dono é marcada por um local diferenciado para apreciação de momentos de lazer, descontração, relaxamento ou mesmo para praticar esportes e, (por que não?) namorar.

O Parque Aggeo Pio Sobrinho existe desde 1996 e foi implantado por meio do programa Parque Preservado. Teve sua área originada pelo processo de parcelamento do solo, na época da criação do bairro Buritis, na região Oeste. O parque ocupa uma área aproximada de 600 mil m², o equivalente a 60 campos de futebol, espaço este de grande importância ecológica e beleza cênica, integrante do maciço da Serra do Curral. Com aspecto de um vale, a reserva possui três nascentes que formam o córrego Ponte Queimada, afluente do córrego Cercadinho, pertencente à bacia do Ribeirão Arrudas. Uma das nascentes fica bem no centro da área de convivência.

A bela paisagem proporciona aos casais momentos especiais.  Segundo os usuários, além da beleza, o parque tem sua importância para a cidade principalmente por uma peculiaridade: o local tem área de convivência menor, porém um espaço de preservação considerável e é possível realizar uma caminhada monitorada pela área preservada. Para isso, basta que os interessados entrem em contato com a administração pelos telefones (31) 3277-5972 ou (31) 3277-6828 e agende a visita.

Área verde

A vegetação nativa da reserva é de grande significância, sendo composta, em sua maior parte, por espécies de Mata Atlântica e Cerrado. Embaúba, pau d’óleo, cedro, sangra d’água, ingá, jatobás, vinhático e jerivá são algumas das espécies que compõem a área verde. Na área de lazer foram introduzidas espécies exóticas e frutíferas, além das ornamentais. De acordo com Edanise Reis, chefe de Departamento dos Parques Sudoeste da Fundação de Parques Municipais, manter áreas verdes na capital tem um objetivo. “É importante cultivar locais como este, de grande área verde,principalmente pela preservação do meio ambiente, dos recursos hídricos e pelo convívio da população com o espaço”, disse. Ela avisa que estão em desenvolvimento projetos de melhoria no local e a população ganhará novos equipamentos para a área de convivência. “A própria comunidade escolheu, por meio do Orçamento Participativo, a instalação de novos aparelhos de ginástica, brinquedos modulares e uma pista de skate”,
comentou.

A fauna local é composta por répteis, mamíferos e aves , possuindo exemplares como serpentes, quatis, tatus, gambás, preás, cuícas, ouriçoscacheiros, micos, esquilos, siriemas, pombas-trocal, juritis, sanhaço-frade, alma de gato, anu, tesourinha, gavião carrapateiro, sabiá poça, sabiá laranjeira e capacetinho de veludo, entre outros.

Funcionamento: segunda à domingo, 8h às 18 h.
Av. Prof. Mário Werneck, 2691, bairro Buritis.
Informações: 3277-6828

 

Fonte: Folha Buritis

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Envie-nos uma mensagem

Enviando

©2019 Meu Bairro Buritis | Todos os direitos reservados

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?